Domingo, 07 22nd

Last updateQui, 19 Jul 2018 4pm

Notícias

NOTA OFICIAL: greve dos caminhoneiros

Data de publicação

 

Leia mais...

Quem Fala - Por Dentro do HCL 069/2018

Data de publicação

Quem fala é o vice-presidente do Hospital do Câncer de Londrina (HCL), Dr. Rubens Martins Júnior. Formado em Medicina pela Universidade Estadual de Londrina em 1981, especializou-se em Endocrinologia e Metabologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo em 1982 e em Medicina Nuclear pelo Centro de Medicina Nuclear da USP, em 1984. Dois anos depois iniciou sua história no HCL. 

Desde então, faz parte do corpo clínico da instituição como médico endocrinologista e nuclear e, ao longo dos anos, estreitou seu trabalho junto à gestão. De 2003 a 2005 foi conselheiro fiscal do HCL e ainda em 2005 assumiu o cargo de vice-presidente, que ocupa até hoje. No mesmo período, Dr. Rubens ainda cursou MBA na Fundação Getúlio Vargas.

Os mais de dez anos de Diretoria Executiva lhe reservaram muitos desafios, mas também a colheita de muitos frutos. Dr. Rubens participou ativamente do processo de reconstrução financeira e administrativa iniciado em 2005, que fez com que o HCL passasse de um dos piores hospitais de câncer do Brasil a um dos dez melhores. 

Conquista essa que é resultado de muito trabalho. Internamente, presidentes, conselheiros, gestores, coordenadores e colaboradores assumiram não só o compromisso de sonhar, mas também o de idealizar e organizar as ações, dando forma ao planejamento estratégico. O recurso surgiu naquele contexto de reestruturação, veio se desenvolvendo, sendo aprimorado e é executado até hoje.

“O HCL é uma instituição voltada, principalmente, ao atendimento de pacientes do SUS e sofre em decorrência disso com a diferença entre o trabalho realizado e o que, de fato, é recebido. Isso acaba levando o hospital a ter limitações do ponto de vista financeiro para o cumprimento de todo o planejamento estratégico que é estabelecido no inicio de cada ano. Mesmo assim temos conseguido atingir de 70 a 80% das metas propostas”, conta.

Tendo em vista este cenário, a principal meta do planejamento estratégico para o ano de 2018 é a sustentabilidade, que, segundo o vice-presidente, é um dos maiores desafios de qualquer entidade filantrópica. 

Por isso, gestores e lideranças dos setores vêm estabelecendo metas fundamentais e ações diretivas específicas de suas áreas que contribuam para esse objetivo. 

O desafio é grande, mas é necessário assumi-lo, já que, apesar de ser uma entidade filantrópica, o HCL é uma organização como qualquer outra e precisa sobreviver financeiramente para continuar existindo e prestando serviços com excelência, qualidade e segurança, como vem fazendo há mais de 50 anos.

Outra das importantes metas deste ano, dessa vez mais voltada para a área assistencial, é a adequação física e estrutural para receber dois novos aceleradores lineares, que integrarão o serviço de Radioterapia. Os equipamentos são resultado do Programa de Expansão da Radioterapia no SUS, do Ministério da Saúde, que contempla também a construção de um bunker, e de ações de captação de recursos realizadas junto à comunidade.

Recentemente, membros da Diretoria Executiva, do Conselho Gestor e do Conselho Deliberativo do HCL receberam o ex-ministro da Saúde Ricardo Barros para assinatura da ordem de serviço que autorizou o início dos trabalhos. Alguns dias depois, diretores e gestores do HCL, representantes do Ministério da Saúde, das empresas Varian, Concremat e Tekenge também se reuniram para a apresentação do projeto e organização das primeiras ações.

Atualização técnico-científica

Outra importante vertente contemplada pelo planejamento estratégico da instituição, segundo Dr. Rubens, são as áreas técnica e científica, que passam por diversas mudanças e evoluções.

Destacam-se as reuniões científicas, realizadas pelas especialidades oferecidas na instituição e abertas aos médicos de Londrina e Região. Durante os encontros, os médicos de cada equipe discutem os casos, trocam experiências e informações, sempre visando oferecer as condutas mais seguras para cada paciente e uma assistência de qualidade de forma a oferecer à comunidade o retorno dos investimentos constantemente realizados.

Ainda no aspecto técnico-científico, destacam-se outras melhorias, como o recente início da residência em oncologia clínica. Há oito anos, a instituição contava apenas com o programa de residência em cirurgia oncológica.

Com isso, o HCL reforça seu protagonismo a nível nacional enquanto berço de ensino e educação médica, oferecendo programas de residência nas duas modalidades da oncologia.

O vice-presidente ainda destacou a recente contratação de novos profissionais médicos, de diversas especialidades, como um reforço importante em termos de qualidade técnica e de recursos humanos, já que, há tempos, a demanda por atendimento vem apresentando crescimento exponencial.

Segundo Dr. Rubens, a combinação dessas ações tem promovido uma mudança importante no perfil dos médicos da instituição, colaborando para uma significante melhora na qualidade técnica e no atendimento prestado aos usuários, o que, para ele, vai levando o HCL a um patamar assistencial diferenciado.

“Além dos profissionais que já fazem parte da instituição e que exercem um trabalho de excelência, a chegada de novos profissionais, também muito bem qualificados, acaba elevando o nível técnico do serviço, fazendo com que o atendimento ao usuário seja de melhor qualidade”, destaca.

Gestão e administração

A melhora no atendimento, de acordo com o vice-presidente, é movida também pelo intenso processo de atualização do corpo funcional da instituição, que participa constantemente de treinamentos e cursos de aperfeiçoamento.

A chegada de novas ferramentas de gestão e administração também vem potencializando este efeito ao permitir análise e projeção dos trabalhos e mensuração de resultados, fazendo com que o planejamento estratégico seja aprimorado a cada ano e novos objetivos sejam traçados e alcançados.

Além disso, houve a reestruturação do departamento de Qualidade, que vem realizando o mapeamento do atual cenário da instituição. Na sequência, ações por melhorias nos processos e fluxos de trabalho serão iniciadas, visando elevar a qualidade e eficiência da assistência oferecida ao paciente oncológico.

Para o vice-presidente, é esse o objetivo de toda e qualquer ação projetada e desenvolvida na instituição.

“Como sempre, primamos pelo perfil humanitário de todos os profissionais que aqui trabalham. Isso é indispensável, pois entendemos que os pacientes aqui atendidos são portadores de uma patologia muito grave, com prognósticos reservados e que precisam, efetivamente, de um acolhimento maior do ponto de vista do atendimento médico-hospitalar”, finaliza.

Texto e foto: Assessoria HCL

Sub-categorias

Você está aqui: Home O Hospital Notícias